Grêmio perde para Estudiantes, no jogo de ida pelas oitavas da Libertadores.

08/08/2018 - 10:08

Por Eduardo Moura, Direto de Quilmes, Argentina

08/08/2018 00h29  Atualizado há 9 horas

Em entrevista coletiva após a partida, o treinador lamentou que a equipe tenha entrado no jogo de "catimba" do rival argentino nos primeiros 10 a 15 minutos de jogo, em que Apaolaza anotou um golaço para abrir o placar. Mas, ao seu estilo, também tratou de passar confiança aos comandados para o duelo da volta, em que, segundo o técnico, a "história será diferente". Até porque o gol de Kannemann permite ao Tricolor jogar por uma vitória simples, por 1 a 0, em casa, para ficar com a vaga.

– Nossa equipe entrou no jogo do Estudiantes. O jogo da catimba. Tivemos chance com André, gol claro, infelizmente a gente não fez. No contra-ataque, o atacante acertou aquele chute indefensável. Deu branco porque o Grêmio procurou fazer o que não está acostumado, a catimba. Entrar no jogo do adversário. Nosso jogo é jogar futebol. Nesses 10, 15 minutos, não gostei por causa disso. Mas o importante é que o Grêmio sai vivo. Criamos algumas oportunidades, não aconteceu. O adversário teve seus méritos. Mas temos mais 90 minutos na Arena. Lá, a história provavelmente vai ser outra – projeta Renato.



 

Compartilhe

Comentários

Notícias Relacionadas